Trabalho Autônomo


Artigo Publicado em: Emprego


O trabalhador autônomo é diferenciado pelo fato de ser independente, pois tem um relativo grau de liberdade, porém com limites. Ele é uma pessoa física que cumpre, por conta própria, atividade profissional remunerada prestando serviço de caráter eventual a uma ou mais empresas. Eles se diferenciam por autônomos ou liberais, ou liberais autônomos.

São classificados como trabalhadores autônomos vendedores, representantes comerciais, faxineiras, além de advogados, médicos, engenheiros, contadores, entre outros. Todavia, se o trabalhador estiver subordinado a um empregador, ou reunir os requisitos do vínculo empregatício, pode ser considerado empregado.

Com a situação atual ligado a problemas do mercado de trabalho e ao desemprego, esses trabalhadores exercem por conta própria seus serviços, assumindo os encargos previstos em lei, no caso se montar uma empresa em seu nome. É ele quem determina seu serviço, assim como decide como e quando prestará, tendo liberdade, inclusive, para formar seus preços de acordo com as regras do mercado e a legislação vigente.

O trabalhador autônomo é uma pessoa física que presta serviços sem vínculos empregatícios e que trabalha por conta própria para uma ou a mais pessoas ou empresas, sendo que não é subordinado, não tem patrão, não tem horário de trabalho fixo, portanto, não tem direito ás leis trabalhistas como a verbas trabalhistas que garantem o 13° salário, férias, uma folga paga entre outros direitos, mas apenas a direitos previdenciários.

No entanto, com o crescimento do trabalho autônomo no país é necessário que as leis trabalhistas sejam reformuladas para mudar a atual realidade no país. O direito deve acompanhar essa evolução da sociedade, pois se não há empregos suficientes, não pode existir punição aos trabalhadores autônomos, sendo que eles devem ter o mesmo direito e uma remuneração equivalente a seus esforços e todos os direitos como qualquer outro trabalhador registrado de carteira assinada.

Muitos brasileiros acabam abrindo seus próprios negócios ou comercializando algum tipo de produto, acabando por tornarem-se profissionais autônomos, estes que são considerados trabalhadores independentes devido a liberdade que os mesmos possuem, além de estes próprios decidirem sua jornada de trabalho, devendo exercer os serviços em questão por conta própria.

Os vendedores, faxineiras e até mesmo alguns médicos e advogados sem vínculo empregatício são considerados autônomos, pois podem decidir quando e como exercer suas funções, porém estes devem ter uma disciplina para que não haja complicações e falta de renda suficiente no final do mês.

O trabalho autônomo, no Brasil, cresceu em um número alto e, por isto, algumas leis relacionadas a estes profissionais devem ser reformuladas, devendo oferecer os benefícios comuns de todos os empregados pois, afinal, muitos autônomos acabam entrando e seguindo esta carreira por falta de oportunidades de emprego e lugar no mercado de trabalho, assim, partindo para um negócio próprio e com liberdade para tomar suas próprias decisões.


Tags: como montar curriculo quando se trabalhou por conta propria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *