Auxílio Desemprego


Artigo Publicado em: Emprego


Receber a notícia de que você será mandado embora, não é nada bom. Principalmente, quando se tem diversas dívidas e uma família para sustentar.

No entanto, quando se é mandando embora, apesar do choque, nem tudo está perdido, uma vez que, o governo pensou nessa situação do trabalhador e tomou diversas precauções para que o trabalhador tenha como se sustentar, pelo menos por um tempo, até conseguir um novo emprego.

O trabalhador que está contratado em regime CLT tem todos os direitos previstos em lei, em caso de demissão sem justa causa. Esses direitos são: Seguro Desemprego, fundo de garantia, pagamento de férias e décimo terceiro proporcionais.

Conhecendo o Seguro Desemprego

O seguro desemprego é o primeiro auxilio que é lembrado logo após uma demissão. Isso porque, o dinheiro que recebido, muitas vezes, chega a ser até mais do que o trabalhador ganhava, uma vez que, ele vem livre dos descontos de impostos.

Tem direito a receber o auxílio desemprego, trabalhadores que ficaram na empresa seis meses ou mais e que não tenham recebido o seguro desemprego no período de um ano.

O valor do auxílio desemprego é calculado com base no salário que o trabalhador ganhava, dividido pelos meses que ele trabalhou. Assim, também é calculado o período que o trabalhador receberá o seguro desemprego, que pode ser de um á seis meses.

CPTM e Metrô Gratuito para o Trabalhador Desempregado

O trabalhador que está desempregado pode requerer o transporte gratuito no metrô e na CPTM de São Paulo, durante um período de até 90 dias. Isso porque, essas duas empresas se preocupam com o transporte dos trabalhadores que estão à procura de emprego, por isso auxiliam o transporte dos mesmos.

Para requerer esse direito, o trabalhador, pode ir aos postos de atendimento e dar entrada juntamente com a carteira de trabalhado e o contrato de rescisão de trabalho.



Uma ideia sobre “Auxílio Desemprego

  1. Josineide leite

    Meu esposo foi demitido e qndo foi dar entrada no seguro deu problema no CNPJ da empresa e ele teve q entrar com um recurso q levará 90 dias para saber como será resolvida essa confusão. Me oriente sobre essa situação!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *